Categoria: Marketing Digital

Mailing, e-mail marketing e bom senso

Olá, LTLovers. Tudo bem? 🙂 Bom, vamos direto ao assunto: mailing, e-mail marketing, ética virtual e bom senso.

Ter um mailing (lista de e-mails) que notifica clientes, influencers e pessoas interessadas no seu conteúdo é diferente de e-mail marketing – ferramenta de marketing digital levada muito a sério a cada dia que passa, para vendas de serviços (muito popular para coaches e cursos online), e-commerce e outros segmentos digitais. Mesmo sendo diferente e mais “simples”, seu mailing merece atenção e, na minha opinião, merece também carinho e cuidado, pois são pessoas que provavelmente você conhece pessoalmente ou mais intimamente do que os leads capturados (contatos que entraram em sua lista de e-mail marketing segmentada).

O que não pode?

  1. Fazer spam (exemplo: mandar 3 e-mails por dia);
  2. Replicar conteúdo impróprio (abuso ou que não seja de sua criação);
  3. Não retirar a pessoa da lista quando solicitado;
  4. Copiar ou comprar a lista de alguém (pra que falar com pessoas que não te convém?)
  5. Enviar fora da cópia oculta (evita conversa paralela da lista, além da privacidade de todos os envolvidos);
  6. Enviar conteúdo sem propósito (tenha foco, mesmo que informativo).

O que pode?

  1. Ter um mailing de pessoas que você se envolve e que gostam do seu trabalho;
  2. Incluir no mailing jornalistas, setores de comunicação e outros que gostam do seu conteúdo;
  3. Ter o bom senso de enviar e-mail a cada 15 dias ou mensal – ninguém tem tempo pra mais que isso, portanto tenha foco!
  4. Se você deseja profissionalizar seu mailing para e-mail marketing, uma das ideias é via landing pages: que é uma página de captura, onde existe a ofertar de um conteúdo gratuito, sinalizando que a pessoa fará parte de uma lista. Assim, você consegue monitorar, mensurar e dar opções de cancelamento de recebimento ao cliente, fora uma série de ferramentas de relacionamento, tornando assim, um e-mail marketing que você respeita, rs.

Veja o que a Revista PEGN diz!

Mais do que essas dicas básicas, o melhor mesmo é manter o bom senso sempre, sua ética pessoal e ter cuidado com o público. A internet não tem dono mas tem regras de sobrevivência, um pequeno lapso pode te dar uma dor de cabeça indesejada e o melhor é manter o foco no seu propósito maior: comunicar-se com valor e ética.

Pode me chamar por e-mail pra falar mais sobre marketing digital para pequenas e médias empresas, vai ser demais conversar: renata@filtrodigital.com.br

Beijocas!

Categoria: Marketing Digital

Instagram X Snapchat

instagram_stories_snapchat

Quem ainda está meio zonzo com as novidades do Instagram? Já vou confessando de cara: tenho alguns apegos ao passado e um deles é continuar gostando muito mais do Snapchat.

O que mudou? Instagrammers com milhões de seguidores vão preferir postar mais por lá, pois o alcance já vai superar o Snapchat, com certeza. É muito cedo pra falar do Instagram Stories, provavelmente teremos atualizações com  filtros e adesivos pra manter a linha do concorrente, veremos.

Dei uma pesquisada nas opiniões, a maioria continua bombando no Snapchat, outros preferem ficar em um app só, afinal, haja conteúdo, né?

Acredito que misturar Stories com as poses no Instagram é estranho, não tem muito a ver com tanto Facetune e Photoshop misturado nas postagens. Além do feed Stories ser “bagunçado” conforme a relevância que o Instagram seleciona e acha que seja bom pra gente. Eu, particularmente, prefiro ver as últimas novidades antes e não quem o “Insta” julga que eu vá gostar de ver antes.

O mundo do Snapchat deixa a gente saber sobre as novidades mundias, juntando localização das pessoas em um determinado evento. Eu acho sensacional, é viajar pelo mundo sem sair do sofá (quando o bolso não ajuda a sair dele, HEHE).

Pra postar no Stories, é só clicar no + que fica na timeline do app, fotografar, arrastar pros lados pra escolher um filtro, rola adicionar um texto manuscrito com 3 tipos de canetinha + cores especificas. Ainda dá pra selecionar quem pode ver, depois de postado. Também pode postar essa foto na timeline, caso queira eternizar, hehe.

Eu continuo gostando de assistir ao Snapchat, e vocês? O que tem preferido?

Beijocas, Tata do #FDTeam #LTTeam

Categoria: Marketing Digital

Afinal, o que é Inbound Marketing?

Oioi, LTLovers. Tudo bem? Já que estamos conversando de forma digital, por que não falar sobre isso, certo? Já me apresentei nesse post, então vou direto ao assunto.

Inbound Marketing é todo conteúdo que criamos nas redes sociais, pra gerar fãs, clientes e vendas. Mais do que isso, é um conteúdo que faz leads (possíveis ou futuros clientes) entrarem em contato com você de forma focada e eficaz. Existem diversas ferramentas para criar venda genuína na internet, sem ser só mais uma empresa que cria post com gif – ou promoção “curta & compartilhe” – que é contra lei, nas redes sociais. Marketing Inbound é baseado em ferramentas que geram venda, tendo como base um conteúdo focado e uma conversa franca com as pessoas (leads) interessados no seu conteúdo.

Parece bastante fácil falando desse jeito, certo? De fato, eu acho delicioso mergulhar no mundo das ferramentas digitais (eu já contei que construía blogs no bloco de notas? OMG), mas fácil não é e exige bastante conhecimento, planejamento, conteúdo autêntico e criatividade. Sem falar, claro, das ferramentas utilizadas em todo o processo de abertura até a captação.

Como inserir isso dentro da sua marca e quem pode usar? Todos podem utilizar, desde uma padaria até uma multinacional. O processo é o mesmo pra todos, o que muda é o conteúdo disponibilizado e a linguagem utilizada. Vale a pena tentar, o investimento é inferior à mídia impressa – que ao meu ver está ultrapassada.

Pra falar ainda mais de Inbound – fala-se: inbáum, Marketing, deixa um comentário aqui ou envie um e-mail para: renatafiltrodigital@gmail.com

Beijocas :*