Categoria: Cultura Pop

We Wear Culture

Hello amores!

Olhem que incrível isso amores: o Google lançou uma ferramenta maravilhosa para explorar a moda que dá acesso a mais de mil museus, exposições e acervos privados, e também oferece perspectivas especializadas sobre a história da moda!

É com a proposta de “trazer 3.000 anos de moda para a plataforma do Google Arts and Culture que a gigante da tecnologia anuncia o We Wear Culture, (“nós vestimos cultura”), um braço da iniciativa focado em facilitar a exploração da vestimenta, sua história e suas implicações culturais.

Encorajado pelo volume de buscas em relação à moda e pela crescente popularização das exposições fashion — como a de Rei Kawakubo, que alçou a designer vanguardista a ícone da contracultura — o Google mantém sua ambição de “organizar a informação mundial e fazê-la universalmente acessível.”

Tudo começou em 2010 com o engenheiro Amit Sood, nascido em Bombay, na Índia. Como parte do tempo livre oferecido pela empresa para que os funcionários pudessem explorar projetos pessoais, ele criou, através do Kickstarter, o Google Art Project. Sua ideia reunia esforços para digitalizar os museus ao redor do mundo, tornando artefatos culturais acessíveis para milhões de pessoas em todos os lugares.

O projeto cresceu e se tornou o Google Cultural Institute, um projeto sem fins lucrativos que tem sede no Hôtel Particulier, no nono arrondissement de Paris. São mais de 1300 museus e fundações parceiras que colaboram com a digitalização de seus edifícios, arquivos e exposições.

O We Wear Culture é baseado na premissa de que moda é cultura.

“Nossos parceiros têm coleções enormes e muita sabedoria, mas normalmente tudo está guardado — seja fisicamente ou no cérebro do curador. Então, primeiramente, estamos abrindo o acesso a tudo isso — e realmente levando para as pessoas de uma forma que é facilmente compreensível e educativa, mas também divertida“, conta Kate Lauterbach, gerente de projetos do Google, ao Business of Fashion.

Enquanto os museus maiores já tem tecnologia o suficiente para realizar esse tipo de adaptação online, a ferramenta oferece oportunidades mais democráticas para pequenas galerias e instituições que não tem os mesmos recursos ou a mesma projeção. No Brasil, O Museu da Moda Brasileira, o Museu Afro Brasil e o Instituto Moreira Salles são alguns dos colaboradores atuais.

Eu ameeeeeiiiiiiiii isso amores! E vocês?

Beijos
Anna

Deixe seu comentário