Categoria: Cultura Pop

Comece hoje a cometer erros fantásticos!

“Se você tem ideia do que quer fazer, do que veio fazer, então simplesmente vá e faça. Isso é mais difícil do que parece, e às vezes, no final, bem mais fácil do que você pensava.”

Há momentos em que a gente precisa de um verdadeiro empurrão, algum impulso pra seguir em frente.Quem nunca pensou em desistir de alguma coisa? Algo dá errado no início e você pensa que o fim será trágico e não aproveita o caminho. Todos passamos por situações difíceis, complicadas, às vezes chegamos ao fundo do poço e não sabemos mais para onde seguir. O que poucos param pra pensar ~eu mesmo nunca tinha me atentado a isso~ é que podemos mudar, podemos fazer boa arte com os problemas e ver o lado bom de tudo. É isso que nos ensina o mestre, Neil Gaiman.

“O impulso no início é copiar. E isso não é ruim. Muitos de nós só encontram a própria voz depois de soar como várias outras pessoas. Mas a única coisa que só você e mais ninguém tem é você. Sua voz, sua mente, sua história, sua visão.”

Em Erros Fantásticos, o discurso “Faça Boa Arte”, de Neil Gaiman, nós não temos um personagem, ou uma história. Encontramos aqui as palavras sábias do autor transformadas dignamente no papel. Vale lembrar que em 17 de maio de 2012, o escritor subiu ao palco e discursou para estudantes da University of the Arts, na Filadélfia, Estados Unidos, sobre o início da sua carreira, como foi conquistar um lugar, ou não, no mercado sem ter cursado uma universidade, planos de carreira e listas de coisas pra fazer.

No discurso, Gaiman debate sobre temas importantes como as dificuldades em ser artista e o quanto a arte pode ser boa para todos. Muitas vezes inverter algo, tirar do lugar, mudar posições, um simples erro pode mudar tudo e ficar ainda melhor. Errar pode ser fantástico!

“Cometam erros interessantes, impressionantes, gloriosos, fantásticos. Quebrem regras. Deixem o mundo mais interessante por estarem nele.”

O livro foi lançado no Brasil pela editora Intrínseca que manteve a mesma diagramação e capa original, apenas traduzindo todo material. O design ficou por conta de Chipp Kidd, que aliás, conseguiu transformar de uma maneira magnifica o texto de Gaiman, utilizando recursos de metalinguagem. Ele fez boa arte, foi criativo e inspirador. Kidd conseguiu fugir dos padrões convencionais, quebrou regras e trabalhou com o que sabe fazer de melhor. O discurso associado a diagramação deixaram o livro sensacional.

Cometer erros, mudar as coisas de lugar, quebrar tabus e paradigmas, e claro, fazer boa arte! Lições que eu levarei pra vida. Obrigado Neil Gaiman <3 Abaixo você pode acompanhar o discurso feito por Neil Gaiman. Pare tudo que você está fazendo, pois são 19 minutos inspiradores!

Quer comprar o livro? É só clicar aqui! Quer saber mais sobre livros, séries e quadrinhos? Então acesse www.diegodigno.com 😉

Bjs

Deixe seu comentário