Categoria: Bem Na Moda

Bem Na Moda – O que usar neste Carnaval

Hello amores!

Cor alegria e criatividade. Assim é o Carnaval, mas o que usar? Entre os looks casuais, as boas opções são as peças leves como macaquinhos, shorts, batas, saias e tops combinados com rasteirinhas, gladiadoras ou tênis. Tudo para aguentar firme ao ritmo do frevo ou do samba.

Vestido longo com fenda confere sensualidade na medida certa. 

Para não gastar muito o segredo é usar a criatividade, a imaginação com o que vocês tem em casa e com aquilo que vocês se sente, mais confortáveis em usar. Carnaval não precisa combinar cores, não precisa se prender ao que as outras pessoas dizem que vocês devam usar. Enfim, usem algo que deixem vocês alegres, porque curtir o Carnaval se sentindo mal não da. 

Para ajudar vocês, confiram as minhas dicas sobre o que usar no Bem Na Moda que foi ao ar essa semana com adereços da loja Tecno Festas aqui de Blumenau!

Beijos
Anna

Categoria: Bem Na Moda

Bem Na Moda – Moda Agênero

Hello amores!

Já ouviram falar nessa moda? Pois é, esse conceito que começou a perpetuar no mundo fashion no ano passado, ainda desperta curiosidade até porque não é de hoje que o mercado da moda revela traços da não categorização e separação das peças por gênero.

O gênero foi criado para poder separar as pessoas do sexo feminino das pessoas do sexo masculino. E tudo vira uma ferramenta para fazer essa separação ser uma realidade. Existe “brinquedo de menino” e “brinquedo de menina”, comportamento feminino e masculino, os próprios conceitos de masculinidade e feminilidade e também… a moda.

Mulher não pode usar roupas masculinas, homem não pode usar saia e cropped. Mulher tem que estar sempre fofa, arrumadinha, com roupas em tons claros e homem não pode ser arrumado senão já é chamado de gay – e já chegaram até ao absurdo de inventar até o termo ‘metrossexual’ para homem hétero que gosta de se arrumar.

A moda é uma ferramenta muito forte para expressar o “gênero”. Mas, afinal, expressar o gênero de um jeito ou de outro vai mudá-lo? Se uma pessoa que se identifica como homem quiser colocar uma saia, ela será menos homem? Não. Não será.

Porque roupa não tem gênero e roupa não tem o poder de “mudar” seu gênero. Com esse pensamento, as marcas de roupas começaram cada vez mais a pensar em uma “moda agênero”, reconhecendo que vestimentas podem ser usadas por qualquer pessoa.

Reconhecer que a moda não precisa perpetuar essa ideia de gênero e que as pessoas vestem o que elas bem entendem é um passo muito importante. Porém ainda há muito mais a ser feito.

Por exemplo, não adianta lançar uma linha de roupas “agênero” e continuar tendo seções para homens e seções para mulheres. E roupas agênero não significam roupas cinzas e sem corte. Saias, blusinhas, roupas curtas, justas, camisetões, calças, estampas de bornoleta, estampas de caveira… Todas essas roupas não têm gênero. São roupas e apenas roupas e todas as pessoas podem vestí-las.

A moda agênero nada mais é do que afirmar isso. Afirmar que as roupas são para todos e não existe “roupa de homem” e “roupa de mulher”.

Para entender melhor este assunto, confiram a matéria completa sobre moda agênero no meu quadro Bem Na Moda da RIC TV Record Blumenau!

Beijos
Anna

 

Categoria: Lillys Trends

Receba Novidades – Mailing List LT

Hello amores!!!

Querem ficar por dentro de todos os eventos que participo e sou anfitriã, postagens no blog e várias outras novidades além de receberam o convite para prestigiarem os coquetéis e workshops que ministro, que tal?

Genial, né? Saibam antes todas as novidades.

É só preencher este CADASTRO! Beeeem rápido, só precisa preencher o nome completo, email e whatsapp (veja na imagem abaixo para comprovar que não tem 457 perguntas!!!)!

Preencham tudo e sejam os primeiros a receber as novidades do LT!!!

 

Beijos
Anna